Fabricante brasileira de cosméticos, a Contém1g apostou no desenvolvimento de APIs para integrar seu ERP à plataforma de e-commerce. Todo o processo levou oito meses para ser concluído e permitiu à empresa ter, em tempo real, o controle da entrada e saída de produtos de todos os seus canais de venda – loja física, loja on-line, marketplaces e afiliadas.

O mercado global de APIs deve atingir, em 2023, US$ 5,1 bilhões – 325% a mais que em 2018, segundo a empresa de pesquisas MarketandMarkets. O motivo de tal crescimento é um só: a necessidade cada vez mais premente das empresas de integrar sistemas de maneira ágil e segura em um mundo de negócios cada vez mais conectado por dispositivos móveis e soluções construídas para funcionar na nuvem. 

Conjunto de protocolos, rotinas e ferramentas usadas para fazer a interação entre aplicações e softwares, a API (sigla em inglês para Interface de Programação de Aplicativos) funciona como uma ponte que possibilita a sistemas de linguagens totalmente distintas conversarem entre si, aumentando a eficiência operacional. Ela é especialmente útil para corporações que precisam integrar seus ERPs (Enterprise Resource Planning, ou Sistema Integrado de Gestão Empresarial) a sistemas de terceiros.

Foi a essa tecnologia que a Contém1g Make-up, fabricante brasileira de maquiagem, recorreu quando resolveu abrir uma loja on-line. A empresa se viu diante do desafio de integrar seu ERP Datasul a uma plataforma de e-commerce, de modo que informações de estoque pudessem ser atualizadas em tempo real a cada venda feita pela internet e pelas lojas físicas. Do mesmo modo, alterações sobre o produto inseridas no ERP deveriam aparecer para o consumidor automaticamente, sem o delay costumeiro da inserçãomanual de dados.

Depois de fazer uma pesquisa de mercado para ver qual solução se encaixaria em suas necessidades – algo simples e que eles mesmos conseguissem fazer a manutenção do desenvolvimento – a, Contém1g contratou a LinkApi, empresa especialista em integrar sistemas com esse recurso. A missão inicial era: fazer o ERP Datasul conversar com a plataforma de marketplace da Dafiti, opção da empresa para começar sua operação de comércio eletrônico.

DEFINIÇÃO DO ESCOPO

No final de 2018, as equipes das duas empresas fizeram um levantamento inicial para definir o escopo do projeto e a melhor abordagem para a API. Nesse levantamento depararam com um problema – a complexidade de integração do ERP Datasul, que exigia o desenvolvimento de outra API que falasse com a que seria criada pela LinkApi. Ou seja, sem essa porta de entrada no ERP ficaria faltando um pedaço da ponte que ligaria o marketplace ao sistema de gestão empresarial. Uma terceira empresa, com expertise no desenvolvimento de APIs para ERPs parrudos para sistemas legados, ficou responsável por essa parte da integração.

Uma vez solucionado esse problema, o analista de sistemas Antonio Eduardo de Marques e o gerente de TI Norival Peliffoli, da Contém1g, e a equipe da LinkApi, composta por um gerente de projeto e dois desenvolvedores, trabalharam em conjunto para desenvolver e  implementar a API. Essa etapa do projeto durou cerca de 30 dias.

Com a ponte construída, as duas equipes fizeram os ajustes necessários para que a informação entre o marketplace e o sistema de gestão ocorresse nas duas vias. Foram quatro meses de teste, em que foram detectados e corrigidos alguns problemas, como a interrupção no fluxo de informação entre as duas pontas e o tempo de atualização do marketplace acima do desejável.  As equipes tinham que analisar o caminho da informação para saber onde o fluxo estava sendo interrompido e corrigir o problema.

A empresa também precisou fazer ajustes nas informações dos produtos que eram tiradas do ERP e exibidas para os consumidores, como descrição, preço e imagem.  Acertados esses detalhes, a loja-online entrou em operação quatro meses depois de iniciado o projeto e com o controle e o monitoramento do estoque funcionando em tempo real.

INTEGRAÇÃO DE SISTEMAS

Com a experiência adquirida, a empresa pôde partir para a próxima etapa do projeto e montar uma loja on-line fora do marketplace. Contratou uma plataforma de e-commerce que tinha um conjunto de APIs que falavam com o ERP Datasul e com outros marketplaces. A operação foi muito mais simples do que a primeira, pois a equipe já tinha passado pela curva de aprendizagem e fez os ajustes de adaptação necessários em um tempo muito menor. Em quatro meses, a loja ficou pronta, e o ERP foi integrado pela plataforma de e-commerce a 12 marketplaces, incluindo o da Dafiti.

Com o e-commerce estruturado, a companhia colocou em prática a terceira fase do projeto, que era integrar as lojas afiliadas à operação online. Novamente a LinkApi foi responsável pelo desenvolvimento da integração dos sistemas. Essa etapa da operação foi concluída em julho passado. Com essa última etapa, a Contém1g conseguiu integrar todos os seus canais de venda por meio de um único sistema de gerenciamento, que traz informações em tempo real.

O resultado direto desse projeto está no ganho de eficácia no controle de entrada e saída dos produtos para os diversos pontos de venda da empresa – e-commerce, lojas físicas e revendas. A partir disso foi possível implementar uma reposição pró-ativa, evitando a paralisação das vendas por falta de produtos. Com a otimização, a Contém1g maximizou a manutenção das operações de estoque em 50%.

Além do ganho operacional, a empresa passou a ter uma visão detalhada do comportamento de todos os seus canais de venda, entendendo melhor as necessidades de seus clientes e usando essas informações para que os esforços de marketing sejam mais efetivos.

A CONTÉM1G

Fundada em 1984 como uma empresa do ramo de confecção de roupas, em São João da Boa Vista, no interior de São Paulo, a Contém1g entrou no mercado de cosméticos nove anos depois, produzindo fragrâncias, artigos para maquiagem e cuidados para a pele. Hoje, está presente nos principais Shoppings Centers do Brasil e mantém mais de 70 pontos de vendas e milhares de Consultores na Venda Direta.

A empresa implantou um sistema de franquias nos anos 2000, o que ajudou a consolidar a marca em todo o território nacional. Seu processo de expansão acompanha o crescimento do mercado de beleza no Brasil, país que ocupa a quarta posição no ranking mundial dos maiores consumidores de produtos de beleza e higiene do mundo.