Rádio Gaúcha

Cyro Silveira Martins Filho é Gerente Executivo de Jornalismo da Rádio Gaúcha.

O Grupo RBS, uma das maiores empresas de comunicação do Brasil, acredita que a comunicação faz acontecer. Por meio da informação, a sociedade é capaz de promover a transformação. Por isso, a RBS tem como propósito empresarial fazer jornalismo e entretenimento que informem, inspirem e contribuam para a transformação da realidade e a evolução das pessoas. Em 2015, repactuou com a sociedade esse compromisso, que se manifesta a partir de todas as marcas do grupo, cada uma com sua identidade conectada com seu público.

A RBS é líder em comunicação no Rio Grande do Sul e um dos grupos de comunicação mais premiados do Brasil, produzindo jornalismo e entretenimento em rádio, televisão, jornal, plataformas digitais e eventos. Por meio da empresa digital, a e.Bricks, avança para ser referência nas áreas de mídia digital, e-commerce segmentado e mobile, atuando em setores de alto crescimento, com modelos inovadores e gestão de excelência.

A Rádio Gaúcha deu início ao Grupo RBS em 1957 e logo se tornou referência como veículo de comunicação, produzindo localmente programação jornalística, de news e esportes, vinte e quatro horas por dia, nos sete dias da semana. Líder absoluta no meio rádio, a Gaúcha é a principal emissora de rádio do Grupo RBS e está presente em Porto Alegre, na Serra, na Zona Sul e em Santa Maria.

A programação está disponível nas mais diversas plataformas: AM, FM, TV a cabo, aplicativos para smartphones, website e nas 145 afiliadas em sete estados brasileiros da Rede Gaúcha SAT. O seu foco está na cobertura de eventos esportivos e no hard news.

A força do meio rádio no Brasil*

  • Hoje é o veículo com maior penetração no País, acima de TV, jornal, revista e internet. No Rio Grande do Sul, o rádio alcança 93% da população.
  • 44% das pessoas escutam rádio diariamente. Para 27% da população (Sul e Sudeste) é a principal fonte de entretenimento.
  • 89% das pessoas escutam rádio nas 13 regiões metropolitanas onde o consumo é aferido. O meio rádio atinge todos os públicos e perfis.
  • 94% dos ouvintes preferem ouvir música no rádio. 83% qualquer estilo de programa não musical e 71% noticiários (locais, nacionais ou internacionais).

*Fonte: Kantar IBOPE Media Easymedia 4|AlcMax% Tmed#|13 mercados|Sexo: Ambos|Total Emissoras| jan. – mar./2016.|

Um cenário de alta competição e de novas tecnologias

As mais de 4.600 emissoras de rádio do Brasil estão sentindo, assim como os demais meios de comunicação tradicionais (televisão, jornais e revistas), uma transformação na forma como as pessoas consomem e vivenciam a informação, o lazer, o entretenimento, com perda de audiência e de investimento publicitário.

Os aparelhos de rádio, que em 2008 estavam presentes em 89,2% dos domicílios brasileiros, em 2013 baixaram sua penetração para 78%. O mundo da comunicação vem sendo impactado pelo avanço tecnológico, que proporciona cada vez mais mobilidade e acessibilidade. O consumo das mídias está atrelado à qualidade do serviço prestado e da relação existente com quem o disponibiliza.

A situação indicava que seria pertinente antecipar-se às ameaças, aproveitar as oportunidades e driblar os desafios existentes. Fatos desse cenário:

  • Crescimento do consumo de áudio mobile impulsionado pela penetração de novos devices e oferta de rádios puramente online.
  • Conveniência. O ouvinte quer acesso ao áudio independentemente da plataforma. Necessidade de distribuir o áudio (conteúdo) em todas as plataformas para ouvir a rádio online/off-line.
  • Acesso à internet cada vez mais móvel.
  • Crescimento da relevância das mídias sociais. Aproveitamento da relação com ouvintes para alavancagem nesses novos canais.
  • Competição direta com outras plataformas e contra novos players que entram todos os dias e em todos os formatos.

As rádios precisavam se atualizar e se adaptar rapidamente a um novo cenário. O que já vinha acontecendo, pois 100% das emissoras, segundo a ABERT (agosto de 2016) já têm sites na internet, 89% estão presentes nas redes sociais, 92% têm aplicativos para smartphones, 91% podem ser ouvidas por streaming e 16% já têm câmeras/webcam nos estúdios.

Mas como isso tudo poderia reverter em audiência, penetração junto aos jovens, ter mais relevância, envolvimento e protagonismo na sociedade? Como conquistar fatias maiores de investimento publicitário em épocas de recessão econômica?

A Gaúcha se antecipou a esse cenário e conquistou uma liderança inédita para uma rádio não musical. Uma história que será contada a partir de agora.

O desafio de chegar aos 90 anos na liderança e com protagonismo

A Rádio Gaúcha é a mais antiga e tradicional emissora de rádio do Rio Grande do Sul e está completando, em 2017, 90 anos de existência.

Partilha a visão do Grupo RBS como uma das suas mais fortes operações regionais, mas com impacto nacional e sempre levando ou mantendo sua própria visão: ser cada vez menos um veículo tradicional e cada vez mais uma solução moderna de comunicação multiplataforma, que atenda os usuários e os anunciantes a partir da geração de conteúdo próprio – transmídia.

É reconhecida pela credibilidade, qualidade e valor na informação que leva aos ouvintes, por sua liderança em audiência e também por sua cobertura além das fronteiras do estado em diversas plataformas.

Devido à maturidade do seu negócio, busca inovar-se permanentemente. No passado, a expansão para a rede própria buscando atingir plenamente novos mercados do interior do Rio Grande do Sul se fez necessária. Esse foi o início de um novo ciclo que impulsionou a empresa a conquistar outras parcelas de ouvintes, aos quais ainda não tinha acesso com qualidade de áudio; além de levá-la, também, à busca de crescimento de seu money share, que, de certa forma, centrava-se em receitas geradas somente no mercado da capital.

Quatro momentos se destacam em sua história: em 1983, a Gaúcha adotou o formato de radiojornalismo ao vivo, durante 24 horas; em 1995, formou a Rede Gaúcha SAT, união de estados; em 2008, a Gaúcha passou a ser transmitida na FM, através do dial 93.7, marcando sua chegada às plataformas digitais; e, a partir de 2012, a grande transformação: a Rádio Gaúcha passou a ser Gaúcha, uma marca que oferece seu conteúdo em múltiplas plataformas, ancorada em qualidade e credibilidade. E mais uma vez foi a pioneira com o seu posicionamento ousado no meio rádio brasileiro.

Em 2013, quando a Gaúcha realizou uma forte cobertura das manifestações nas ruas de Porto Alegre, a audiência foi forte e positivamente impactada, alcançando a liderança geral. Uma evidência de que deveria estar mais presente nos grandes eventos de forma intensa e direta. Saindo dos estúdios e fazendo coberturas ao lado da população. A experiência serviu de referência para um projeto maior que deveria vir.

Necessidade: fortalecer o relacionamento com os públicos

As empresas podem aprimorar as percepções dos consumidores sobre suas marcas ao focar não somente no produto certo para o consumidor certo, mas também na experiência certa. Experiências provêm das interações. Quanto mais interagirem, mais os clientes estarão comprometidos ou engajados no processo, o que indica a importância de criar práticas interativas para marcas e para as pessoas.

A Gaúcha precisaria fortalecer ainda mais os seus vínculos através de uma estratégia focada no marketing de relacionamento, passando a contar com vários pontos de contato relevantes para a rádio com os seus públicos, bem como criando e fortalecendo oportunidades comerciais que agregassem valor e proporcionassem uma experiência de impacto para seus clientes.

Deveria ser uma iniciativa que traduzisse a sua capacidade de evolução e transformação para o futuro, como um canal produtor de conteúdo e entretenimento, que vislumbrasse diversas formas de se comunicar com seu público, que, mais do que ouvinte, seria usuário e usufruiria do acesso ao conteúdo tanto no rádio quanto no site ou pelas redes sociais.

O mundo da comunicação, impactado pelo avanço tecnológico, está modificando a forma da relação com o público. O consumo da informação e do entretenimento está atrelado à qualidade do serviço prestado e do nível de relação e envolvimento com quem o disponibiliza. Fatores primordiais para incrementar o engajamento com a marca.

O cenário competitivo indicava ser pertinente antecipar-se às ameaças, aproveitar as oportunidades e driblar os desafios:

  • Como ser protagonista em um cenário de transformação?
  • No Brasil e no mundo, as rádios líderes nas grandes capitais focam em música e não em notícias. Seria possível reverter essa lógica?
  • Que soluções e ações desenvolver para chegar aos 90 anos como uma rádio líder e inovadora?
  • Como criar um relacionamento mais direto e integrado com todos os seus públicos?
  • Como fazer a diferença na vida das pessoas através da informação?

 Antecipando necessidades, qualificando capacitações

A Gaúcha percebeu a relevância do novo mercado que se desenhava. Produtores de conteúdo, veículos tradicionais e a internet em geral competiam, mas novos players, como as redes sociais, se tornaram concorrentes e passaram a abocanhar verba publicitária.

Essa constatação fez a Gaúcha se perguntar: devemos aceitar tais players como ameaça ou utilizá-los como oportunidades?  A decisão foi transformar, por meio do mundo digital, a Rádio Gaúcha em Gaúcha, “uma solução moderna de comunicação multiplataforma”, capaz de atender usuários e anunciantes a partir da geração de conteúdo para as diversas plataformas – tradicionais ou de vanguarda. As ameaças viraram oportunidades, e a base continuaria sendo a rádio tradicional, de onde se expandiria para todas as plataformas.

A Gaúcha, antecipando-se a uma tendência irreversível, reconheceu a importância do meio digital. Passou a produzir conteúdo ainda mais relevante e segmentado para as múltiplas plataformas digitais.

Arquitetou, então, a estratégia PPP, que abrangeria Pessoas, Plataformas e Processos, começando por workshops e passando pelo treinamento de desenvolvimento de uma nova mentalidade. O público interno percebeu que estar em todos os locais fortalecia a marca e a audiência.

Os primeiros colaboradores chamados foram os que já apresentavam familiaridade com as plataformas digitais e se destacavam por seu trabalho jornalístico. Abraçaram a ideia de que produzir para diferentes plataformas não é trabalhar mais, mas trabalhar diferente. Todos receberam um smartphone, que passou a ser importante equipamento de trabalho: um device, capaz de captar som e imagem e enviá-los às plataformas da Gaúcha.

Se o repórter tem dificuldade de entrar ao vivo, ele busca a plataforma mais acessível. Apesar de não ter sido um processo fácil, mostrou-se muito positivo quando entendido que todos saíam ganhando. A Gaúcha passou a oferecer tanto soluções de comunicação quanto geração de conteúdo multiplataforma, com alto valor agregado. Não importava mais a plataforma. O importante era ser imprescindível e acessível.

O plano de ação adotado pela estratégia de transformação digital da Gaúcha contemplou três dimensões:

Pessoas: sensibilização da visão e capacitação dos colaboradores para adoção de novas tecnologias;

Plataformas: investimento em pesquisa e desenvolvimento, em plataformas

tecnológicas e em novas ferramentas digitais de trabalho para os colaboradores;

Processos: visando à geração de conteúdo multiplataforma a partir de uma redação integrada online e on air, quebrando a lógica que pregava “redação on air > redação online> site”.

Para entender melhor as necessidades existentes e buscar diferenciais importantes para se capacitar e para se posicionar adequadamente e entregar valor para os seus públicos, foi desenvolvido um planejamento identificando as principais características da Gaúcha e seus atributos de valor. O posicionamento, com um misto de razão e emoção, foi definido:

“A Gaúcha está do meu lado e do lado dos fatos mais relevantes que estão acontecendo”

Atributos de valor:

  • Interatividade
  • Proximidade
  • Multiplataforma
  • “Comunicadores online
  • Opinião
  • Criação/curadoria
  • Credibilidade
  • News + Esporte
  • Instantaneidade
  • Dinamicidade
  • “Onipresença”

Características da Gaúcha – União entre:

Utilidade

Credibilidade da informação, agilidade na entrega e forte conhecimento do mercado local fazem da Gaúcha uma grande criadora de conteúdo relevante. Dessa forma as pessoas ficam “dependentes” da Gaúcha. Elas precisam da Gaúcha para estarem bem informadas.

Personalidade

Entrega do conteúdo de forma humana, com uma personalidade muito vinculada à sociabilidade, pessoalidade e emoção. Essa característica está baseada na cultura da empresa e personalidade dos seus comunicadores.

Diferenciais competitivos

As multiplataformas, que proporcionam agilidade e instantaneidade, criam um valor substancial. Aliadas à forma como a Gaúcha entrega seus conteúdos, são consideradas um diferencial competitivo de mercado. Essa forma foi traduzida como “emoção” e está baseada na interatividade e pessoalidade, o que gera uma relação mais próxima com as pessoas.

Multiplataformas de conteúdos e redação multimídia

Com o site na rede e mobile, com o aplicativo para smartphones e tablets e a presença da marca e seus conteúdos nas redes sociais, seu espaço de operação foi ampliado. Anunciantes passaram a ter na Gaúcha uma especialista em conteúdo em diferentes plataformas e a desejar uma aliança com esta expert, para agregar valor a suas marcas.

A percepção ganhou força pelo relacionamento que a marca já tinha com seus consumidores. E, em relação à publicidade, a área comercial começou a oferecer um conjunto de soluções, com uma postura consultiva diante do cliente.

Outro grande objetivo da estratégia digital de transformação era conquistar novos públicos, principalmente jovens familiarizados com mídias sociais e com a interação proporcionada por elas. A Gaúcha compreendeu que incrementaria as possibilidades de conquista de novos públicos ampliando o número das plataformas de distribuição de seus conteúdos e produzindo conteúdo para essas plataformas.

As redes sociais e seu uso receberam da Gaúcha, e de seus comunicadores, grande atenção. A participação do público na programação foi potencializada, ampliando o contato do consumidor com os comunicadores.

 A Gaúcha passou a incrementar a percepção de seu público como uma fonte de informação instantânea e de credibilidade. A intenção foi garantir-se como a primeira opção do consumidor na plataforma mais conveniente. Com essa transformação, passou a:

  • Inovar e ganhar relevância no meio digital;
  • Oferecer soluções de comunicação multiplataforma a consumidores e anunciantes;
  • Estar presente de forma imprescindível na vida do consumidor;
  • Agregar valor as suas marcas;
  • Manter e aumentar a margem dos negócios tradicionais, agora ancorados também no meio digital.

Aliado a tudo isso, passou a ter em suas plataformas uma vasta gama de parceiros de criação de conteúdo digital (seja através de mais de 35 blogs especializados dentro do site e de fontes de informação e geração de conteúdos para suas diferentes plataformas), sobre os mais diversos assuntos, permitindo trafegar com propriedade por assuntos de interesse de toda a população sem perder o foco no hard news e no jornalismo esportivo.

Principais canais

Site: http://gaucha.com.br

Facebook: http://facebook.com/radiogaucha;

Instagram: http://instagram.com/radiogaucha;

Twitter: http://twitter.com/rdgaucha,

Snapchat: “radiogaucha”

Aplicativo para iOS e Android, além dos perfis oficiais de cada programa no Facebook e Twitter.

Mudança na grade de programação, rejuvenescimento, adequação da linguagem: a diferença na vida das pessoas por meio da informação

Para acompanhar todo o processo de transformação e adequação da Gaúcha a um novo modelo de comunicação, era importante manter um equilíbrio entre seus conteúdos. Assim, foram desenvolvidos estudos para qualificar a percepção de modernidade.

O foco foi um melhor equilíbrio entre o hard news e o jornalismo esportivo, com a criação e o fortalecimento de novas atrações substituindo ou readequando programas já existentes.

O objetivo de crescer em audiência indicava que seria importante renovar a programação, os comunicadores/comentaristas, apresentadores e repórteres. Com isso, foram criados produtos com apresentadores jovens e com novas atrações.

Dessa foram, surgiu o Projeto 360 graus, a partir do qual vários dos programas passaram a ter webcam no estúdio e serem veiculados em tempo real no Facebook e no site, com participação direta dos ouvintes/espectadores pelas redes sociais. Uma editoria de humor também foi criada com a participação da equipe do “O Bairrista”, periódico humorístico gaúcho, que iniciou a participação na programação.

Construção de experiências e relacionamentos: maior proximidade com ouvintes e clientes

Para se consolidar frente à concorrência, a Gaúcha precisava estreitar os laços com os seus públicos. Inovar era primordial. Além dos diferentes formatos de interação pelas mídias sociais, também deveria intensificar e qualificar, ao vivo, eventos em diferentes locais. Com uma atitude efetiva para a construção de um contato direto.

Passou a desenvolver formatos intensos e diferenciados de relacionamento, que fortalecessem a inter-relação da rádio com ouvintes e clientes. Buscou ações que provocassem experiências impactantes e que consolidassem os valores da marca. Perseguiu realizações que oportunizassem a criação de ações comerciais inovadoras, que oferecessem experiências e ativações para marcas e produtos.

Seguidamente a programação saiu dos estúdios e foi para outros locais. Priorizou ativações diferenciadas: além dos próprios programas serem transmitidos ao vivo direto de outros pontos, criou produtos tais como confrarias, caravanas, coberturas/programas ao vivo direto de feiras e eventos por todo o estado.

O modelo de atuação da Gaúcha buscou ampliar a experiência do estúdio e da redação. Para os comunicadores, a importância de estar perto dos ouvintes ficou mais clara ainda. A percepção de que o relacionamento com o público é essencial levou a rádio para fora do estúdio.

O trabalho e a análise de oportunidades se basearam em premissas preestabelecidas: fortalecimento do pilar de esportes da marca, priorização da experiência de marca, busca pela excelência na integração das plataformas da rádio e aperfeiçoamento do cross-promotion entre os veículos da RBS.

Projetos especiais são desenvolvidos com o objetivo de ampliar a visibilidade dos anunciantes, não somente mais pelo convencional comercial de 30”, mas por meio de realizações que possibilitem a interação do produto com o consumidor final. Projetos especiais e eventos passaram a ser mais utilizados, crescendo em participação no faturamento da emissora e agregando uma relação mais próxima a todos os públicos.

Vale citar como exemplo disso seu principal programa de debates esportivos, o Sala de Redação, que completou 45 anos em 2016 e celebrou a data com ações e eventos especiais, bem como a publicação de um livro e um DVD, com as retrospectivas históricas.

Gaúcha Sports Bar – onde a Gaúcha, os esportes e os amigos se encontram

Criar um formato diferenciado de relacionamento, que intensificasse a inter-relação da rádio com ouvintes e clientes, parecia ser essencial. Alguma coisa que provocasse uma experiência impactante. Algo que consolidasse os atributos da marca: consistente, comprometida, protagonista, onipresente, inquieta, próxima, humana, opinativa e emocionante. Algo que gerasse a criação de possibilidades de ações comerciais inovadoras e que oferecesse experiências e ativações para marcas e produtos.

A Gaúcha desejava solidificar vínculos com uma estratégia de marketing de relacionamento. Pesquisou o projeto mais relevante para seus públicos e as oportunidades comerciais que agregassem valor para os clientes e proporcionassem retorno. O resultado indicou que um bar temático de esportes seria uma solução. A união entre três paixões brasileiras se materializava, para fãs de esporte, apreciadores de petiscos de boteco e amantes de rádio. Um espaço para o público potencializar 100% sua paixão pelos esportes e viver grandes momentos.

Assim, foi lançado, em junho de 2016, o Gaúcha Sports Bar, que traduz a marca que a rádio se transformou ao longo dos anos. A Gaúcha já extrapola sua atuação como rádio no sentido que se entendia no passado. A criação de um espaço temático, onde o torcedor pode ver, debater e comemorar o jogo, é a sua extensão em um formato mais próximo com o público. Além de todas as plataformas existentes, também se fez presente na mesa do bar.

Uma experiência inédita: um misto de nostalgia com tecnologia, de história com futuro, de emoção com diversão. O lugar dos fãs de todos os esportes. Onde a Gaúcha, os amigos e o esporte se encontrariam.

Assim, o Gaúcha Sports Bar tornou-se a segunda casa dos fãs da marca, que, além de degustarem petiscos, assistem a programas ao vivo, interagem com os comunicadores e veem os jogos ouvindo a narração da Gaúcha.

A nova estratégia da Gaúcha com uma comunicação ampliada e focada, uso de tecnologia e capacitação de seus profissionais uniu de maneira integrada suas diversas áreas. Em todos os processos, desde o planejamento de ações de marketing digital, até um bar temático, a Gaúcha visou chegar mais perto de seus públicos. Para isso buscou soluções mais criativas e eficazes. E os resultados vieram.

Liderança absoluta no meio rádio: única rádio de news líder no Brasil

Todo o trabalho realizado proporcionou um feito inédito no rádio brasileiro. A Gaúcha é hoje a rádio com o maior número de ouvintes entre todas da Região Metropolitana de Porto Alegre.

Essa é uma conquista inédita. Nunca antes uma rádio talk news havia sido líder absoluta por tanto tempo. Em meio a um cenário onde as rádios musicais e religiosas dominam a audiência nas grandes metrópoles brasileiras, a Gaúcha conquistou uma posição diferenciada que mantém nos últimos 18 meses, ininterruptamente.

Mesmo no âmbito mundial isso é muito raro, uma emissora ficar tanto tempo na liderança. Nos Estados Unidos, com exceção de Washington, nenhuma rádio de news e esportes é líder em uma metrópole. Em números absolutos, apenas Chicago, pela enorme população, poderia representar algo parecido com a Gaúcha em número de ouvintes por minuto, mas não em share (informação e estimativa de executivo da Nielsen).

A Rádio Gaúcha é líder de audiência no segmento jornalístico e esportivo, com uma audiência que chega a ser 9 vezes superior à da rádio segunda colocada em news e esporte na Grande Porto Alegre, com maior audiência adulta da classe AB em Porto Alegre e Grande Porto Alegre.

Receitas e rentabilidade em meio a um mercado recessivo

Frente ao cenário econômico nacional, a Rádio Gaúcha apresentou um faturamento fora do comum para 2015. O lucro líquido da emissora foi de R$ 13,3 milhões e o faturamento anual foi de R$ 59 milhões. Esses resultados foram consequência de todas as ações realizadas e das inovações mercadológicas, aliadas à qualidade do produto e à liderança no meio rádio. O modelo comercial da Gaúcha passou a ser mais diferenciado e multiplataforma.

Aproximadamente 25% da receita da Gaúcha vem de projetos multiplataforma. Isso prova que os anunciantes da Gaúcha já percebem o valor de colocar suas marcas nos produtos digitais.

A Gaúcha passou a oferecer muito mais que espaço publicitário: levou uma proposta de valor, ou seja, projetos relevantes, com conteúdo multiplataforma contextualizado e hiperlocal, que passaram a distribuir a marca do cliente nas diversas plataformas de atuação da Gaúcha. O anunciante agora sabe que sua marca receberá tratamento multiplataforma, agregando valor à campanha, à própria marca, ao produto e também à própria Gaúcha, que pode oferecer conteúdo mais completo para os seus públicos, do consumidor ao anunciante.

O Gaúcha Sports Bar passou a ser uma nova fronteira na relação comercial com os parceiros de negócios. As possibilidades de ações nesse novo modelo de negócio são diversas, tanto para a Gaúcha, que passa a ter um espaço de convivência e ativação com seus parceiros comerciais para seus eventos promocionais e institucionais (lançamento de projetos, datas temáticas/comemorativas) como para empresas patrocinadoras do espaço, que ganharam várias oportunidades para gerar valor para a marca e produtos.

A essência da marca: fazer a diferença na vida das pessoas através da informação

 A Gaúcha almeja fazer parte da vida das pessoas, sendo a sua fonte de informação. O objetivo de fazer a diferença na vida de seus ouvintes/usuários, tornando-se mais próxima, oferecendo conteúdos mais relevantes, pertinentes e atuais foi atingido. Pela audiência alcançada, pelo reconhecimento de seu público e pelo engajamento que existe junto as suas plataformas de comunicação está atingindo esse desafio.

O reconhecimento à qualidade do produto e de seus profissionais foi certificado com muitas premiações. A Gaúcha é hoje o veículo de rádio mais premiado do Brasil, tendo somente em 2016 conquistado as seguintes distinções:

– TOP de Marketing da ADVB São Paulo

– Prêmio Marcas de Quem Decide promovido pelo Jornal do Comércio/RS

  • 1º lugar no quesito lembrança entre as rádios
  • 1º lugar no quesito preferência entre as rádios

– Vencedora do 29º Prêmio Veículos de Comunicação na Categoria Rádio Regional

  • Veículo mais eficiente no mercado

– Vencedora do 26º Prêmio Top of Mind – Revista Amanhã, nas categorias:

  • Locutor esportivo de rádio: Pedro Ernesto
  • Emissora de Rádio de Notícias: Rádio Gaúcha

– Com 67 prêmios, o jornalista Cid Martins é reconhecido como um dos mais premiados do Brasil; e a jornalista Giane Guerra faz parte do ranking “Os + Admirados da Imprensa de Economia, Negócios e Finanças do Brasil”, organizado pelo Jornalistas&Cia., em parceria com o Maxpress.

– Em 2014 conquistou o Prêmio Internacional de Jornalismo Rei da Espanha, pela série de reportagens “Império da Areia: a dragagem que mata o Jacuí”, dos jornalistas Renata Colombo e Fábio Almeida. Foi a primeira vez que uma rádio brasileira recebeu a distinção.

Cada vez mais abrangente e digital

Se os números da audiência on air são consagradores, os resultados da penetração online são ainda melhores, considerando o engajamento, o consumo e a abrangência de sua penetração. A Gaúcha passou a ter uma audiência nacional e global cada vez mais intensa, com mais de 30 mil acessos mensais na web originários do exterior (principalmente dos Estados Unidos, Inglaterra, Espanha, Argentina, Austrália e Portugal).

No Facebook alcança mais de 5,3 milhões de likes por mês (116% de crescimento entre 2014 e 2016), tendo mais de 428 mil seguidores no Twitter, 84 mil no Instagram e milhares de usuários do aplicativo. Toda essa relação proporciona um impacto de mais de 1,5 milhão de pessoas no alcance máximo por mês (993 mil on air, 520 mil online) com a programação da rádio. O engajamento atinge mais de 4,2 milhões de pessoas por mês entre redes sociais, sites e aplicativos.

Somente na Grande Porto Alegre

1.046.300 ouvintes diferentes escutam a Gaúcha

59.388 ouvintes por minuto

Picos de audiência:

Às 7h –110.527 ouvintes por minuto em News

Às 17h – 135.728 ouvintes por minuto em esportes

Fonte: KANTAR IBOPE MEDIA|Easy Media 4|Grd. POA | Jun. a Ago./16|todos os dias, 5h – 5h|(News: seg.-sex., 7h/Esportes: domingo, 17h).

Mais de 652 mil downloads no app Rádio Gaúcha

Mais de 3,5 milhões de visitas

Fonte: AppStore e Google Play, setembro/2016.

Mais de 683.000 fãs no Facebook da Rádio Gaúcha e do Futebol da Gaúcha

Mais de 5,3 milhões de alcance

Fonte: Facebook, outubro/2016.

Mais de 13 milhões de pageviews (site+blog+mobile)

Fonte: Google Analytics, Setembro/2016.

84.000 seguidores no Instagram e 433.000 no Twitter + 79.000 no Futebol da Gaúcha

Gaúcha Online

8,2 milhões de visitas

3,4 milhões de visitantes únicos

13,8 milhões de page views

2,9 milhões de visitas ao site pelo Facebook

Fonte: Google Analytics, Setembro/16.

A Gaúcha, os esportes e os amigos se encontram

O Gaúcha Sports Bar (GSB) tornou-se uma extensão da marca Gaúcha. As possibilidades de ações nesse modelo de negócio são diversas eventos de lançamento de projetos de esportes, datas temáticas, assim como ações de seus clientes. A receptividade ao GSB gerou um fluxo de mais de 25 mil pessoas em menos de quatro meses com previsão de chegar a R$ 1 milhão em patrocínios e receitas comerciais em um ano.

Dessa forma, a Gaúcha tornou-se mais do que uma rádio, se reafirmou como uma marca próxima da comunidade. A criação de um espaço temático permitiu ficar frente a frente com o público. A rádio, que já interagia em diferentes plataformas, passou a ter um contato direto, real, com sua gente.

O esporte passou a ter o seu ponto de encontro, com a chancela da Gaúcha e de seus comunicadores. Os espaços interativos, alusivos ao esporte e o seu estúdio ao vivo são alguns dos elementos que elaboraram esse produto único, que passou a ser frequentado tanto pelos que gostam de esporte quanto por aqueles que apenas querem um local diferenciado em termos de entretenimento e gastronomia.

Um ponto de encontro de gerações de todo o estado, uma nova atração turística e de entretenimento de Porto Alegre.

As possibilidades de ações neste novo modelo de negócio são diversas, tanto para a Gaúcha, que passa a ter um espaço de convivência e ativação com seus parceiros comerciais para seus eventos promocionais e institucionais (lançamento de projetos, datas temáticas/comemorativas) como para empresas patrocinadoras do espaço, que passam a ter várias oportunidades para gerarem valor para a marca e produtos.

O Gaúcha Sports Bar demonstra a capacidade de evolução e transformação da Gaúcha para o futuro, como um canal produtor de conteúdo e que vê as diversas formas de se comunicar e se relacionar com o seu público.

O planejamento da expansão de uma rede GSB para o interior do estado está em evolução. Já existe a demanda por parte do público e dos fãs da Gaúcha de todas as querências. Com isso, a consolidação e a solidificação de relacionamentos serão estendidas para outras regiões do Rio Grande do Sul. Projeto que irá gerar forte repercussão no mercado e consequente retorno para as marcas envolvidas, além, obviamente, de novas receitas.

Existem maneiras revolucionárias e criativas para “engajar” o consumidor e provocar o “curtir” a respeito da marca. Muitos creditaram, nos últimos tempos, somente ao mundo online a expressiva vinda de novos clientes, mas, na verdade, é no mundo real mesmo que tudo se passa. O Gaúcha Sports Bar está comprovando isso diariamente.

 Alguns indicadores de sucesso:

  • Tornou-se a principal referência para assistir a esportes em Porto Alegre.
  • No primeiro mês, mais de 6 mil pessoas frequentaram o GSB. Entre junho e setembro, já foram mais de 25 mil pessoas.
  • O movimento no estacionamento do Viva Open Mall aumentou em 25% após a abertura do GSB.
  • 15 eventos e 44 programas ao vivo foram realizados.
  • Diariamente são transmitidos programas ou intervenções ao vivo. Em dias de jogos da dupla Gre-Nal, existe interação direta com os torcedores que estão acompanhando os jogos no local.
  • Mais de 20 mil seguidores nas mídias sociais do GSB, acompanhando e convivendo diariamente.
  • O GSB já é fonte de benchmarking para rádios brasileiras e do exterior.

A elaboração de uma estratégia eficaz, com a análise de viabilidade de projetos, mídias sociais e globalização, oportunizou não só o êxito da Gaúcha como ampliou seu uso para quase tudo que diga respeito à comunicação com as pessoas. A ideia da estratégia utilizada é aquela na qual a empresa antecipa os acontecimentos do ambiente e desenvolve um plano de ação prévio para responder a esses eventos de forma a maximizar os seus resultados. A Gaúcha assim o fez. E conseguiu, com sucesso.