MINDS IDIOMAS

por Leiza Oliveira, CEO da Minds Idiomas

A maioria dos empreendedores se inspiram em alguém antes de começar um negócio. Pode ser um outro empreendedor, influência da família, um acadêmico, enfim há uma infinidade de possibilidades. No meu caso me inspirei em uma pessoa: minha mãe. Ela era costureira e me ensinou a costurar lingeries. Sim, comecei a minha rede de franquias de idiomas em que faturo mais de 70 milhões de reais por ano costurando roupas. E como que fui do atêlie para as salas de aula? Por meio de duas palavras: persistência e foco.

Entre uma costura e outra, entre uma etiqueta colocada nas lingeries e uma conversa para vendê-la a uma colega de bairro, conciliava os meus estudos na escola e a venda das peças. Percebi que amava a educação e desenvolvi uma veia empreendedora por meio das vendas que estava concretizando com as lingeries. Decidi que apostaria em um  negócio de educação. Queria mostrar às pessoas que com resiliência é possível ter sucesso na carreira, mesmo sendo mulher e enfrentando tantas disparidades salariais.

O caminho não foi fácil, enfrentei muita resistência, pessoas que não acreditavam em mim, que eu seria infeliz, perdedora, entre outros termos nada benéficos. Porém, houve pessoas brilhantes que me ajudaram nessa jornada. Uma delas é o Augusto Jimenez, meu atual sócio na rede de idiomas Minds, que topou tentarmos um negócio na área de idiomas, onde já existiam vários concorrentes, os quais, porém, não possuíam algo que eu e Augusto tínhamos: o desejo de unir a tecnologia ao ensino do inglês.

Hoje em dia vários portais e matérias mostram que é possível aprender um novo idioma através de aplicativos e outras ferramentas tecnológicas. Eu e o Augusto enxergávamos isso há dez anos, tempo de existência da Minds, e sabíamos que a tecnologia poderia e pode ser uma aliada ao ensino e não uma vilã que derrubará as salas de aula do ensino presencial. Nada que é radical é verdade. Por isso, desde a época que decidimos fundar a nossa primeira escola Minds, queríamos a união do ensino tradicional com a tecnologia.

Fizemos um bom planejamento pedagógico, financeiro e administrativo. Estudamos nossas finanças, o ponto onde queríamos colocar a escola, o público-alvo do entorno e, acima de tudo, quais tecnologias já seriam possíveis empregar na nossa escola. Paralelamente a toda estas estratégias, estudei o mercado do franchising e se era viável me adequar a ele. Pois bem, em outubro de 2007 conseguimos abrir os portões da Minds Idiomas na cidade de Porto Alegre – Rio Grande do Sul. Escolhemos o estado por ser um dos polos mais interessados no que tange ao ensino de idiomas. Eu sou de Maringá – Paraná –, mas não tive medo e nem pensei duas vezes, mudei de cidade para montar a minha primeira escola.

Tudo deu tão certo que em menos de um ano tínhamos mais de 1.000 alunos e precisávamos expandir a rede. Nesse momento, por meio dos estudos que fiz no mercado de franquias, me senti segura para colocar o meu negócio no modelo de franchising.

MAIS DO QUE FRANQUIA

Quando afirmo que somos uma rede de escolas de inglês que vai além de franquia é porque temos como principal pilar a proximidade com cada franqueado. O sistema de franchising parte do pressuposto que o franqueado compra um pacote fechado de um negócio que opera e dá certo. Até acreditamos nesse ditado, porém acrescentamos um item a mais: nada pode ser engessado. Ou seja, ouvimos e juntamos ideias dos franqueados. A Minds é uma rede mutável principalmente no que tange a tecnologia. Logo, acreditamos principalmente na troca entre franqueadora e cada sócio da rede. Inclusive muitos franqueados nossos foram funcionários das escolas e conhecem o sistema da rede.

Temos todo ano a convenção com os franqueados, desenvolvemos uma ferramenta, uma espécie de intranet, em que franqueados e colaboradores podem tirar dúvidas, trazer sugestões, reclamações e também fazer treinamentos. O intuito desse aparato online é se aproximar dos franqueados e demais funcionários. Além disso, o franqueado tem acesso à universidade corporativa na qual consegue aprender como administrar e gerir uma escola da rede.

Um dos franqueados da Minds teve uma ideia que adotamos e se tornou uma das principais experimentações da escola: o robô bloog. A ideia consiste em um robô que fala vocábulos em inglês e ensina as crianças brincando. O protótipo foi desenvolvido pelo nosso franqueado, e a Minds apoiou a ideia. Pretendemos até o fim de 2017 inserir o bloog em algumas unidades da rede nas salas dos kids.

A Minds tem mais de 100 franqueados e 70 escolas nas cinco regiões do Brasil. Garantir a qualidade em todas as unidades e a sinergia da tecnologia com o ensino tradicional é um desafio diário de cada gestor. Por isso, a Minds tem a consciência de ter um feedback constante com os franqueados, alunos e demais colaboradores que fazem a rede prosperar. Temos uma ferramenta digital em que todos os franqueados estão interligados e podem trocar experiência do que está dando certo na sua gestão e o que não está caminhando dentro do esperado. Estamos na era digital. Por isso, além dos nossos alunos e professores estarem engajados com a tecnologia e se desenvolvendo mais rápido no inglês, os nossos franqueados também estão alinhados com essas tendências.

A Minds, como o seu próprio nome remete a “mentes”, tem como premissa mostrar a cada ser humano que é possível expandir a forma como pensar o mundo. O nosso lema na Minds é: “cada indivíduo tem um tempo e uma forma de aprendizado, mas todos, sem exceção, podem se tornar fluentes em um novo idioma”. Com isso, todos os anos aperfeiçoamos os materiais necessários para a captação do novo idioma: sejam visuais, auditivos ou escritos.

TECNOLOGIA: ADERÊNCIA E FERRAMENTAS

Sempre que começo falando da Minds explico que, com persistência, chegamos à liderança em tecnologia na sala de aula. Fomos a primeira rede de idiomas a aderir o tablet a todo o conteúdo programático. Mantemos também o material impresso para os alunos que se desenvolvem melhor com esse tipo de suporte. Temos lousa touch screen em todas as salas e desenvolvemos um novo curso completamente adaptado a novas tecnologias e apps. Estou nos Estados Unidos há um ano e a ideia é trazer novidades tecnológicas para a rede Minds.

Trata-se de um curso 50% online e 50% presencial, ou seja, o aluno pode fazer as lições do inglês nos apps da Minds, tirar dúvidas via Skype e WhatsApp e marcar aula com o professor para o melhor dia e horário. Além disso, todas as salas de aula têm um formato enxuto, com no máximo seis alunos por turma. A Minds acredita na sinergia entre tecnologia e ensino tradicional. Acreditamos na troca de experiências pessoalmente, o olho no olho ainda é muito importante tanto para a troca de experiências de vida quanto para o aprendizado de um novo idioma.

FORMATO ENXUTO

A Minds Idiomas vai lançar no decorrer de 2017 o novo formato, com escolas menores. Exigindo menos metragem, o custo da franquia concomitantemente reduz. O valor da franquia tradicional da Minds fica na faixa entre 200 a 250 mil reais. Esse novo modelo de negócio será entre 170 a 200 mil. A ideia são escolas em municípios menores das cinco regiões do país. Além disso, será possível parcelar o valor total para a aquisição da franquia.

Queremos que o microempreendedor consiga ter acesso a uma franquia com 10 anos de história, universidade corporativa e acompanhamento de perto. O lucro previsto com uma escola é de 25 a 35% do faturamento. Royalties não são cobrados, e uma escola de menor porte exige entre 4 e 5 funcionários.

A rede de idiomas é uma das mais premiadas no país: já ganhou seis vezes o SEF (selo de excelência concedido pela Associação Brasileira do Franchising – que reconhece as franquias que adotam as melhores práticas com os seus franqueadores); foi reconhecida pela revista Pequenas Empresas & Grandes Negócios no ranking de melhores franquias do país; e faturou o troféu Top 25 do Franchising brasileiro como uma das franquias que consolidam o nicho de franquias no Brasil.

PRESENÇA NACIONAL

A Minds Idiomas está presente nas cinco regiões do país –  Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Sudeste –, porém há muitas cidades que comportam escolas de inglês e ainda não têm franqueado. Na região Norte, ainda não temos unidades no Acre e em Roraima. No Centro-Oeste, queremos expandir também para o Mato Grosso. Além de ter muitos municípios nos demais estados que temos unidades com potencial para abrigar uma escola da Minds.

 

O Gráfico a seguir exibe a porcentagem de escolas presentes em cada região.

FORMATOS DE CURSOS

A Minds atua com quatro modalidades de cursos para atender os públicos infantil, jovem, adulto e idoso. Os alunos podem agendar as suas aulas, as turmas são reduzidas e há possibilidade do professor ir ao encontro dos discentes. Mesmo em um ano de crise, como foi 2016, a rede teve recordes na entrega de certificados. Uma das estratégias da Minds, para crescer de maneira saudável, foi a entrega de no máximo 10 novas escolas ao ano.

Regular flex – curso completo de 18 meses presencial:

Ideal para jovens, adultos e idosos. O aluno pode escolher a Minds mais próxima do local de trabalho ou da residência. Há turmas nos finais de semana, específicas para conversação, plantões de dúvidas e professores treinandos que ajudarão os alunos a chegar a fluência no prazo de 18 meses.

Kids and Teens – inglês a partir dos nove anos:

Nesta modalidade, os games e jogos de tabuleiro são muito utilizados. Usamos muito o material impresso – lúdico – e também do tablet. Apostamos na interação entre os pequenos para estimular e ensinar a conversação em inglês e incentivamos os pais a conversarem em casa em inglês com as crianças.

Há também atendimento a crianças e pais para checarmos ao andamento e evolução do idioma e como a criança está se sentindo com o ritmo de ensino e convívio social.

Hospitality – curso para os profissionais de turismo e hotelaria (a carga horária e o conteúdo são adaptados à necessidade de cada aluno):

Nesse tipo de curso pode-se focar o aprendizado do idioma mais na conversação. É o curso ideal tanto para profissionais de turismo quanto para pessoas que vão fazer um intercâmbio e querem aprender o básico para se comunicar.

Vip Executive – os professores vão até a empresa/escola letiva ou qualquer outro local que o aluno queira ter aula.

Pode-se formar grupos ou aulas individuais. Esse tipo de curso é para facilitar a logística do aluno na escola. O jovem pode conversar com o professor e fechar horários e os melhores dias para se ter aula.

UMA DÉCADA DE MERCADO

Para celebrar a primeira década da rede de idiomas, iremos lançar a campanha “Queremos ouvir você”. Será divulgada em todas as mídias, desde a imprensa tradicional até plataformas digitais, para que os alunos e qualquer pessoa possam opinar qual a melhor forma de aprender inglês. A ideia da campanha é compilar os dados e incluí-las no sistema de aprendizado das escolas Minds Idiomas.

Por meio do site da escola, http://www.mindsidiomas.com.br/, é possível responder à questão: Qual a melhor forma de aprender inglês?

A Minds quer ouvir franqueados, alunos, futuros franqueados e qualquer pessoa que queira expandir a sua mente.

6 passos para o franqueado ter sucesso na rede da Minds Idiomas

Acredite – Não importa o que você vende, mas sim como você vende. Se você acredita no seu serviço/produto venderá mais fácil, pois está vendendo um serviço no qual você crer e provavelmente seria um consumidor em potencial. Os cursos de inglês da escola Minds são mais que um produto, é aprendizado com tecnologia.

Persista – Durante a fase empreendedora, você terá grandes desafios. Então, persista! Não importa as circunstâncias ou o que aconteceu, é necessário seguir adiante. Hoje, muitas empresas são referências, mas em algum momento houve um fator decisivo, uma linha tênue entre o fracasso e o sucesso.

Tenha paciência – Como tudo nessa vida, o que vem fácil vai fácil. Então, tenha paciência, capte alunos, acredite no negócio que logo o retorno vem.

Conhecimento, receba e compartilhe – Estude o tempo todo! Estude o mercado de idiomas, concorrentes etc. Aprenda novas línguas, faça um curso de oratória, ministre palestras, receba as informações e compartilhe o conhecimento.

Controle sua renda e gastos – Para valorizar a renda recebida, a estratégia é simples: não gaste mais do que pode. Quando a renda é mais baixa o profissional mantém um controle rigoroso das contas e consegue investir mensalmente, enquanto aquele com renda mais alta é um consumidor convicto e está sempre rolando as dívidas. Não tem como construir um negócio rentável se não há o controle dos gastos. É essencial controlar os gastos para descobrir o que é possível ser feito com resultados a curto e médio prazos. Dica: use uma planilha ou software que possibilite e facilite esse controle.

Fidelize seus alunos – Sabemos que para trazer novos alunos é mais difícil e necessita de tempo para planejamento e mapeamento. No entanto, fidelizar o aluno é algo mais simples, que garante um retorno em curto prazo; além disso, esse cliente fiel pode indicar a escola para outras pessoas e os alunos virem de maneira orgânica.