Sensibilizar e fomentar a inovação educacional com apoio das tecnologias digitais é o objetivo do Educonexão, uma iniciativa do Instituto Net Claro Embratel em parceria com o Instituto Crescer. Professores e gestores participam de oficinas nas quais conhecem recursos tecnológicos e metodologias ativas, que colaboram com a melhoria da qualidade do ensino, levando em consideração o perfil de aprendizagem da nova geração, bem como as competências necessárias para o século XXI. As escolas também são equipadas com pontos de internet banda larga e TV a cabo. Em sete anos de projeto, quase dois mil professores foram capacitados de norte a sul do país, em quase 1.500 escolas, beneficiando diretamente 54 mil crianças.

Entende-se que as novas tecnologias da informação e da comunicação são ferramentas potenciais para o desenvolvimento humano e social, principalmente no Brasil, país que precisa dar saltos largos no desenvolvimento econômico, social, educacional e cultural. O uso de tecnologia em sala de aula pode ser um aliado importante para o aprendizado das crianças, desde que os recursos sejam bem aplicados e alinhados ao conteúdo pedagógico. Para estimular a utilização adequada desse recurso, professores de dezenas de municípios brasileiros estão recebendo capacitação gratuita. O curso integra o projeto Educonexão da Net, com a parceria técnica do Instituto Crescer e as secretarias de educação dos municípios envolvidos. O programa é embasado nos quatro pilares da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco): aprender a ser, conviver, conhecer e fazer.

A plataforma Educonexão tem como objetivo contribuir para a melhoria da educação pública municipal por meio de ações que fortaleçam a prática do ensino dentro do ambiente escolar. O projeto disponibiliza conexão, formação de docentes e produção de conteúdo que sugere a aplicação de novas tecnologias pedagógicas. Os educadores passam por um ciclo de capacitação, que conta com a parceria técnica do Instituto Crescer, em temas que inspiram o processo de inovação, tais como:

  • Novas tecnologias estão transformando a educação na prática;
  • Design thinking;
  • Aprendizagem baseada em projetos;
  • Educomunicação;
  • Gamificação e jogos digitais.

Contribuindo para a promoção de oportunidades de aprendizagens significativas e a implementação de metodologias inovadoras, o Educonexão disponibiliza pontos de internet banda larga e TV por assinatura para as escolas participantes. Já em pequenos povoados distantes dos centros urbanos – como comunidades extrativistas, quilombolas e ribeirinhas –, o projeto leva conexão por meio da internet banda larga via satélite ou apoia telecentros, promovendo o acesso à informação e conhecimento.

O grupo América Móvil, formado pelas empresas Net, Claro e Embratel, como signatário dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da Organização das Nações Unidas (ONU), entende que assegurar a educação inclusiva e equitativa de qualidade é um direito e também uma responsabilidade de todos, inclusive das empresas. Assim direciona os esforços para apoiar e promover iniciativas que possam contribuir com a oferta de um ensino que conduza a resultados relevantes e eficazes no Brasil.

Desde 2011, o projeto já formou dois mil professores em 1.407 escolas, o que beneficiou mais de 54 mil alunos em 44 cidades de 17 estados do país.

Podemos destacar que o maior aprendizado da plataforma Educonexão é como o trabalho em parceria com a iniciativa privada e com o poder público pode potencializar o fortalecimento do valor social da educação e contribuir para o impacto social.

A formação dos professores – realizada pelo parceiro técnico Instituto Crescer inclui encontros presenciais e um em ambiente virtual, os quais incluem palestras, aulas e atividades online; porém os conteúdos ficam disponíveis na plataforma digital. As aulas a distância oferecem orientações para diferentes usos de blogs, sites de pesquisas e softwares livres ao longo de dois meses, com carga horária de 60 horas. Os professores aplicam os recursos disponíveis na web em aulas simuladas, até a elaboração do projeto final.

Cada secretaria escolhe três temas para formar seus professores. O curso completo tem duração de seis meses. Após a conclusão, o professor recebe um certificado de participação em curso de extensão que é emitido pelo Instituto Crescer, em parceria com o Instituto Net Claro Embratel e a secretaria municipal da cidade onde a formação foi realizada.

O trabalho de formação é feito em parceria com o Instituto Crescer, de São Paulo, que oferece os tutores dos professores. Já a Net disponibiliza para cada escola um ponto de internet de 10 MB e outros dois pontos de TV a cabo para uso de alunos e professores.

O curso chega às escolas via secretarias municipais de educação, e o único pedido é para que incentivem os professores a participarem. O convite aos educadores também é feito em uma palestra, que aborda o uso da tecnologia em sala de aula.

Para a parceria ser concretizada, depende de alguns fatores, como orçamento disponível, infraestrutura da escola e receptividade das prefeituras e das secretarias. Além do fato de a cidade ter Net operando. De 2013 para 2014, o número de vagas disponíveis quintuplicou.

UMA ESCOLA CONTRA O BULLYING

A capacitação oferecida pela Net com o Educonexão gerou muitas histórias positivas, como na Escola Básica Municipal Pedro I, em Blumenau, Santa Catarina, onde os alunos do 6º ano foram estimulados a discutir o bullying. A partir do projeto WebQuest, espécie de Powerpoint online com orientações para trabalhar o tema, os estudantes organizaram uma série de tarefas, como montar um folder contrário à violência verbal e física na escola. A proposta das professoras era acompanhada de perto por um tutor cujo papel era estimular o desenvolvimento de práticas pedagógicas com apoio da tecnologia, estimulando a interação e a colaboração dos alunos. Um dos pontos positivos, reconhecido pelos professores, foi a troca entre esses profissionais, cada um utilizando uma ferramenta diferente para elaboração do seu projeto.

RECOMENDAÇÕES PARA MULTIPLICAÇÃO DA PRÁTICA

Sendo uma plataforma de atuação em rede, podemos destacar alguns pontos importantes para o sucesso da iniciativa e que servem de parâmetro para a reprodução da mesma:

  • Engajamento da Secretaria Municipal de Educação e dos educadores.
  • Seleção do ciclo formativo que fundamentalmente deve ser inovador trazendo para o universo local as tendências da educação moderna.
  • Ter como premissa um link da formação com a realidade da prática do ensino.
  • Interação da unidade de negócio local com a secretaria municipal de educação.

O INSTITUTO

O Instituto Net Claro Embratel é responsável pelas ações de responsabilidade social corporativa das marcas Net, Claro e Embratel, que aliam os serviços prestados pelo grupo a investimentos sociais para criar impactos relevantes ao desenvolvimento do país. A sustentabilidade é considerada um dos mais relevantes valores do grupo que, portanto, busca proporcionar mudanças nas comunidades onde suas empresas estão presentes. Para o Instituto, investir em educação, cultura e cidadania é transformar talentos em protagonistas, garantindo soluções inovadoras, novas tecnologias e conectividade.

O grupo promove o acesso às novas tecnologias, inclusive em escolas localizadas em territórios mais remotos; atua junto às redes municipais de ensino, qualificando professores e disponibilizando conteúdos e ferramentas para o aprimoramento de suas aulas; viabiliza a formação de jovens para o mercado de trabalho; fomenta a inovação e o empreendedorismo; e investe em cidadania por meio de projetos voltados para o desenvolvimento humano e ambiental.

Case certificado pelo Programa Benchmarking Brasil, edição 2017.