Com a inauguração, em outubro passado, de uma nova fábrica em Lindoia (SP), que recebeu investimentos de R$ 25 milhões, a Qualy Nutrição Animal, fundada há oito anos, expande sua atuação para o mercado de aquicultura e de pets, com o lançamento de rações para peixes, no final de 2016, e, para cães e gatos, em 2017. Esta última linha já está em fase final de desenvolvimento.

QUALY NUTRIÇÃO ANIMAL

Manoel Joaquim Ribeiro e Sérgio Meirelles – supervisores técnicos de Venda da Qualy Nutrição Animal

Em 2013, após a venda de sua participação na rede de farmácias Drogão, no estado de São Paulo, o empresário Marcos Guimarães focou suas atividades na ampliação de mercado de sua empresa Qualy Nutrição Animal, criada em 2008, juntamente com o sócio Leandro Sabadini. A Qualy trouxe ao mercado um conceito diferente de comercialização de seus produtos. Por meio de sua equipe de consultores técnicos, o produtor é orientado na escolha do produto correto para obter melhores resultados e aumento de produtividade.

Nesses oito anos de atuação, a empresa vem acumulando crescimentos e conquistando cada vez mais espaço no mercado de nutrição animal. Para manter o ritmo, deu um salto imenso em sua organização: em outubro passado, inaugurou, na cidade de Lindoia (SP), um novo pátio fabril, no qual foram investidos R$ 25 milhões.

Muito se fala de crise, mas pouco se faz em relação a ela. Porém, em casos raros e atuais, sempre existem aqueles que andam na contramão. A Qualy Nutrição Animal é um exemplo de que, não só a situação econômica mas também a vontade e a confiança podem ajudar a fortalecer o Brasil, com a geração de novos empregos e também na exploração de novas áreas do mercado.

Atualmente, a empresa oferece ao mercado de agronegócios produtos para equinos, bovinos, caprinos, ovinos, suínos, aves e coelhos. A partir da nova planta em Lindoia, está expandindo sua atuação para o mercado de aquicultura e de pets.

De acordo com dados divulgados pelo Sindicato Nacional da Indústria de Alimentação Animal (Sindirações), a demanda por rações industrializadas avançou 3,2% no primeiro semestre de 2016, em relação ao mesmo período de 2015. Pensando nesse crescimento e na alta demanda, a empresa se destaca, principalmente, pela venda consultiva. O intuito principal não é apenas vender o que fabrica, mas fornecer uma análise técnica para que os clientes obtenham efetivo resultado.

Dessa forma, o produtor, quando procura a Qualy, pode contar com uma equipe de técnicos treinados para avaliar qual o tipo de produto que melhor se encaixa nas expectativas e resultados almejados, visando alcançar o principal objetivo de qualquer empresa, o lucro. Por causa disso, no novo pátio fabril foi construída uma área de treinamento, tanto para os técnicos e colaboradores da empresa quanto para os produtores e clientes, de forma que essa relação seja ainda mais forte e presente no cotidiano, estimulando, assim, a inserção de tecnologia nos processos.

Pensando em elevar ainda mais a qualidade de seus produtos, com a nova fábrica foi inaugurado o novo Laboratório de Análises Bromatológicas, mais completo que o anterior e com equipamentos de ponta, onde serão certificadas todas as matérias-primas e as rações produzidas pela Qualy. O objetivo do novo laboratório é aumentar o controle de qualidade da empresa, inclusive mantendo retenção das amostras analisadas, de forma a garantir total rastreabilidade dos produtos e matérias-primas, durante todo o prazo de validade dos mesmos.

Atendendo atualmente os estados de São Paulo e Minas Gerais, a expectativa da empresa com a nova fábrica é ampliar esse leque, gerar novas oportunidades. É estimado um crescimento de mais de 100% no faturamento de 2017, sem prejuízo da qualidade dos produtos. Hoje, existe uma demanda de outros estados pelos produtos da Qualy, e, visando atendê-los, a empresa está formatando e alinhando sua nova estrutura, já pensando nesse crescimento, mantendo o mesmo conceito na gestão comercial.

Na Qualy, o carro-chefe são os produtos direcionados para equinos. A empresa está estrategicamente localizada em um dos principais polos brasileiros de criadores dos animais. Hoje, 45% da produção da empresa são destinados para esse mercado. A indústria do cavalo cresceu quase 12% ao ano nos últimos 10 anos. Em 2006, eram R$ 7,5 bilhões de faturamento bruto anual e, em 2015, foi atingido um total de R$ 16 bilhões de reais. Segundo dados do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o Brasil possui o maior rebanho de equinos da América Latina, sendo o terceiro rebanho no mundo.  O estado de São Paulo registra a maior concentração de criadores.

Com o olhar focado no crescimento desse mercado, a Qualy investiu em maquinário de última tecnologia para desenvolver produtos. O novo maquinário oferece o processo de extrusão, o que possibilita uma forma de cocção rápida, contínua e homogênea. Por meio desse procedimento mecânico de indução de energia térmica e cisalhamento, aplica-se, ao alimento processado, alta pressão e temperatura, durante um breve espaço de tempo.

Como resultado, novos formatos e estruturas com diferentes características funcionais e nutricionais, ou seja, novas alternativas de nutrição animal serão oferecidas aos clientes da empresa, no intuito de alinhar as necessidades do mercado, de trabalhar com níveis de estrato etéreo e energia digestível mais alto, eficiência superior na destruição de micro-organismos e compostos tóxicos.

Além disso, a nova fábrica está preparada para oferecer ao mercado mais três tipos de produtos para o nicho, sendo os principais: High Work Speed e High Energy.

HIGH WORK SPEED: produto composto por multipartículas extrusadas e aveia achatada de alta qualidade. Tem 12% de proteína bruta, 12% de estrato etéreo e 4,100 kcal/kg de energia digestível. Contém aminoácidos essenciais, Sulfato de Condroitina e L-Carnitina. Este produto permitirá grande aporte energético para animais com extrema exigência esportiva, com diferencial de uma disponibilidade (energética) e resposta superior devido ao processo de extrusão e também ao valor biológico dos insumos utilizados.

HIGH ENERGY: produto 100% extrusado. Com mix de fontes energéticas – entre elas, amido de milho, beterraba, linhaça e arroz (Gamma Oryzanol) – tem 12% de proteína bruta, 20% de estrato etéreo e 4,400 Kcal/kg de energia digestível. Este produto deverá ser utilizado como suplemento energético, variando seu consumo entre 0,5 e 1,5kg/dia de acordo com o resultado esperado, melhora na condição corporal ou rendimento esportivo.

AQUICULTURA, UMA ALTERNATIVA RENTÁVEL

Nos últimos anos, aumentou a procura por alimentos saudáveis, uma tendência do mercado consumidor que busca uma boa alimentação, tornando-se uma necessidade básica de saúde. O peixe é considerado um dos protagonistas para uma vida mais saudável. É uma proteína nobre, leve, com apelos sustentáveis e fornecedora de vitaminas e minerais, tem menos gorduras, menos colesterol e algumas espécies ainda fornecem quantidades relevantes de Ômegas 3 e 6.

Seguindo essa tendência, um novo relatório da FAO (Food and Agriculture Organization), da ONU, prevê um crescimento mundial na produção de pescados (captura e aquicultura) de aproximadamente 17% até o ano de 2025, alcançando a produção de 195,9 milhões de toneladas. Na América Latina e Caribe, esta evolução será de 39,9%, chegando a 3,7 milhões de toneladas, com destaque para o Brasil, com crescimento de 104%, seguido pelo México (54,2%) e Argentina (53,9%). Esse crescimento se dará, pois o consumo médio mundial per capita, que em 2014 foi de 20 kg de pescado, aumentará em 40% nos próximos 10 anos.

O Ministério da Pesca, incorporado pelo atual Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, pretende mais que dobrar a produção aquícola no país, alcançando em 2020 uma geração de 2 milhões de toneladas/ano. Em 2014, a produção no país foi de aproximadamente 570 mil toneladas. Já para este ano, a expectativa é chegar a 650 mil toneladas. Além do mercado interno, que tem grande potencial e ótimas perspectivas de crescimento, os produtores brasileiros têm um mar de oportunidades no mercado externo. O peixe é uma carne valorizada para a exportação devido à sua rentabilidade.

É importante ressaltar que o desenvolvimento da piscicultura brasileira esbarra ainda em problemas burocráticos, como licenciamentos ambientais, outorgas, entre outros impasses e exigências municipais, estaduais e federais. Entretanto, alguns estados da Federação registram avanços. No início de novembro passado, após uma grande movimentação de associações, institutos de pesquisa, produtores e empresas do setor, o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, assinou um decreto regulamentando e simplificando as regras para obtenção do licenciamento ambiental, dando mais fluidez no cumprimento das exigências por parte dos produtores e permitindo o acesso aos créditos estaduais e federais.

Em vista desse promissor segmento do agronegócio brasileiro, que somente no primeiro semestre de 2016 apresentou crescimento de 4,9% na demanda por rações, segundo dados divulgados pelo Sindirações, a Qualy Nutrição Animal decidiu investir parte dos R$ 25 milhões utilizados na construção de sua nova fábrica na criação de uma linha completa de nutrição para peixes, utilizando o que há de mais moderno em tecnologia de equipamentos, matérias-primas e processos, tendo como foco produtos de alto desempenho e atendimento técnico especializado.

Já no início das operações da nova fábrica, será lançada a Linha MAXI FISH, contando inicialmente com seis produtos, sendo dois específicos para trutas, atendendo todas as fases da piscicultura, ou seja, inicial para alevinos, crescimento e terminação. Vale ressaltar que a comercialização dos mesmos, para uma maior efetividade e aumento da produtividade dos criadores, sempre será feita por meio de orientação técnica dos vendedores da Qualy, assim como já é feito nas outras linhas de nutrição animal da empresa.

Nesses oito anos de mercado, além de investir e acreditar no setor de nutrição animal brasileiro, a Qualy aposta na venda consultiva como ponto crucial no seu desenvolvimento, estabelecendo de forma sólida seu know-how na formulação de rações para alta performance na nutrição animal. 

NOVA IDENTIDADE

Junto com as novas instalações, a Qualy também lançou sua nova marca institucional, representando três elementos que dão origem aos processos da empresa: precisão, movimento e a terra. A marca também retrata a nova fase da Qualy. A marca também retrata a nova fase da Qualy. Além disso, a nova identidade também simboliza o crescimento e uma ponte entre a empresa de nutrição animal e seu público.

Seus elementos visuais, como tipografia e símbolo refletem uma marca contemporânea e significam exatidão, estrutura sólida e qualidade. O objetivo principal da reformulação da marca foi modernizar a comunicação da empresa e elevar o nível de percepção global do mercado em relação à Qualy Nutrição Animal.

Dessa maneira, a nova identidade institucional da Qualy apresenta ao mercado o seu conceito de integração com o público, de preocupação com resultados reais, preparando a marca da empresa para um novo tempo, com solidez e segurança.

A QUALY

Criada em 2008, a Qualy Nutrição Animal iniciou suas atividades com a proposta de oferecer alimentos de qualidade, garantindo a saúde e bem-estar dos animais e ótimos resultados a seus criadores. A empresa dispõe de uma equipe técnica altamente qualificada e capacitada, focada na busca constante de novas soluções e tecnologia, de forma a manter seus representantes e distribuidores alinhados às futuras tendências do mercado, e propor as melhores soluções para cada cliente.

Para garantir e manter a qualidade, o padrão e a eficácia dos produtos, os fornecedores são certificados e selecionados entre as empresas de maior renome no mercado de insumos para nutrição animal. A Qualy conta com uma frota própria, que lhe permite manter uma logística eficiente, capaz de entregar os produtos no prazo. Pretende ser referência em Nutrição Animal, atendendo cada cliente de maneira única e direcionada, visando a solução ideal para cada situação.