Respeito aos idosos, descarte de resíduos e bullying são alguns dos temas abordados nas histórias em quadrinhos editadas e distribuídas pela Special Dog. A fabricante de alimentos para cães e gatos investe R$ 100 mil por ano no projeto, com o objetivo de contribuir com a mudança de comportamento da sociedade. Hoje o programa atinge 35 mil crianças das redes pública e privada de ensino em sete estados brasileiros; em breve, no entanto, os gibis estarão disponíveis em um site próprio, o que multiplicará o alcance.

Em 2014, a Special Dog redefiniu sua identidade: o compromisso socioambiental. Uma empresa não existe apenas para gerar lucro, renda e empregos, mas também para propagar o bem-estar social. Os gestores entenderam que o foco capitalista não poderia mais ser o objetivo principal, mas a consequência de práticas voltadas para o meio ambiente, a comunidade e o Brasil. Anteriormente, a empresa já realizava ações sociais na comunidade, mas, embora frequentes, elas eram pontuais, voltadas a demandas de curto prazo, como campanhas de doação de alimentos e agasalhos. A nova proposta pretendia levar benefícios permanentes à comunidade.

Na formulação do planejamento estratégico, foram criados o Departamento de Desenvolvimento Sustentável e o Comitê de Ações Sociais. Logo na sequência, foi definido que a educação infantil seria o foco de atuação. Os benefícios relacionados ao desenvolvimento das crianças estavam claros para a diretoria da Special Dog. O público é formador de opinião, livre de vícios e preconceitos e, sobretudo, será o protagonista do futuro. Em pouco tempo, a ideia da revista em quadrinhos se cristalizou como opção da empresa. O processo completo de implantação teve quatro etapas:

  • Pesquisa e concepção – janeiro a maio de 2016: benchmarking de iniciativas, desenvolvimento da ideia, estudo de viabilidade, apresentação da proposta à diretoria e à rede municipal de ensino.
  • Planejamento – junho a agosto de 2016: escolha da agência de comunicação, briefing e definição do projeto editorial.
  • Execução técnica – setembro a outubro de 2016: criação de personagens, escolha dos temas e produção da primeira edição do gibi.
  • Implementação – outubro de 2016: entrega e apresentação do gibi às escolas.

Após a distribuição da primeira edição da revista, os responsáveis buscaram feedbacks das escolas e fizeram pequenos ajustes com base nas experiências – um esforço que vem sendo contínuo.

Assim foi criado o Gibi Turminha Special Dog, uma contribuição para a sociedade prosperar por meio da educação socioambiental, aposta na mudança de comportamento por meio da sensibilização e conscientização. O projeto está no campo da responsabilidade social com a comunidade e representa as convicções da empresa em aproveitar os conhecimentos acumulados na trajetória corporativa, que são importantes para o bem-estar de todos, além de contribuir com a sociedade.

Lúdica no conteúdo e bem cuidada na forma, a revista em quadrinhos entregue às crianças foi elaborada para ser atrativa, durável e com conteúdo adequado. As histórias são de um conjunto de personagens às voltas com questões como bullying, animais em extinção, respeito aos idosos e gestão de resíduos, entre outras. A narrativa leva o pequeno leitor a se deparar com problemas e soluções, valorizando a mudança de atitude. Jogos como caça-palavras e cruzadas reforçam a mensagem.

Os quadrinhos têm frequência semestral e público-alvo da educação infantil ao ensino fundamental I. Cada edição circula em sete estados, beneficiando ao todo 35 mil crianças de escolas públicas e privadas – 20 mil da rede de clientes e outras 15 mil de nove municípios da região de Santa Cruz do Rio Pardo, em São Paulo, onde a empresa está sediada. Inicialmente, o projeto atenderia somente 5 mil crianças de Santa Cruz do Rio Pardo. Quando a primeira edição do gibi ficou pronta, porém, a direção da Special Dog gostou tanto que reavaliou o investimento e decidiu disponibilizá-la a mais estudantes.

AUTORES E PARCEIROS 

O projeto nasceu na Gerência de Desenvolvimento Sustentável da empresa, após a estruturação da área, e também envolveu o setor de marketing, que aportou seus conhecimentos de comunicação, enriquecendo o briefing para criação da coleção de gibis. A produção dos materiais ficou a cargo de uma agência de comunicação externa que já era fornecedora da empresa. Também os representantes comerciais aderiram à proposta, fazendo com que a empresa ampliasse a tiragem dos gibis. Pelas mãos deles, a coleção chega a (20 mil) crianças da rede de clientes em Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo. É bom ressaltar que a diretoria acompanhou de perto todas as etapas.

RESULTADOS

Qualitativamente, a consulta às coordenadoras pedagógicas de algumas escolas revela que o trabalho com os gibis tem surtido efeito. Entre os benefícios estão: redução de práticas de bullying; maior empatia entre os alunos; maior interesse pela leitura; incentivo à reciclagem – na escola e na casa das crianças – e à proteção animal. As educadoras também reconhecem como ganho indireto a valorização da escola pela comunidade, na medida em que o projeto concretiza a atuação conjunta com uma empresa importante da região. As crianças interagem com a Special Dog e chegam a sugerir temas de quadrinhos.

No pilar social, trouxe impactos positivos no respeito à diversidade, no fomento à leitura nas escolas e, de forma mais ampla, na valorização da educação. No pilar ambiental, houve mudança de comportamento das crianças em relação à reciclagem e conscientização para a conservação da natureza e a proteção animal. Os resultados no pilar econômico não foram aferidos, mas a empresa está otimista, pois acredita que a educação é um poderoso instrumento para o desenvolvimento.

O projeto foi criado sob influência dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) adotados por ocasião da Cúpula das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável. Embora o conteúdo dos gibis se articule com todos os ODS, é pelo ODS4 – assegurar a educação inclusiva e equitativa e de qualidade, e promover oportunidades de aprendizagem ao longo da vida para todos – que o projeto se guia, sobretudo no que tange à igualdade de oportunidades, educação socioambiental e ao papel da escola e do professor.

CORREÇÕES E APRIMORAMENTO

A Special Dog adota as seguintes práticas de acompanhamento do projeto:

  • Visita a escolas para entrega dos gibis e apresentação dialogada do projeto aos professores a cada nova edição.
  • Coleta de registros de experiência dos professores sobre como a revista foi utilizada e recebida pelas crianças.
  • Canal permanente de diálogo do responsável pelo projeto na empresa com as secretarias de Educação das cidades envolvidas, para comentários e sugestões.
  • Pesquisa com professores para definição dos temas a serem abordados, levando em consideração o programa pedagógico e o contexto das escolas.

A manutenção dessas formas de contato tem se mostrado benéfica ao projeto, sobretudo para ampliar o engajamento das escolas com a iniciativa e o senso de pertencimento dos professores. Na prática, isso aumenta as chances de sucesso do trabalho.

A empresa investe R$ 100 mil por ano no Gibi Turminha Special Dog. Em sua terceira edição, a revista já é um case incorporado à empresa. O projeto possui metodologia própria, que vem sendo aprimorada, contando com verba de continuidade e expansão asseguradas. Uma evolução já aprovada para 2018 é a criação de um site para abrigar o projeto, disponibilizando as histórias e atividades para escolas e crianças de todo o Brasil.

APRENDIZADOS

Ao longo de três anos de desenvolvimento e execução do Gibi Turminha Special Dog, a empresa acumula experiências muito ricas que servem de parâmetros para o aprimoramento do projeto e, até mesmo, para outras vivências. Entre elas, a importância da proximidade e escuta permanente às secretarias e escolas parceiras e a abertura para os professores colaborarem com o projeto. Desde a segunda edição da revista, a escolha dos temas dos quadrinhos parte de consulta aos professores, que apontam o que é mais pertinente. Há clareza de propósitos, colocando o interesse da criança em primeiro lugar. Outro aprendizado importante do projeto é a transparência e a atitude de construir em parceria, sem imposições, como princípios de relacionamento com a rede de ensino.

REFLEXÃO SOBRE O CASE

Abraçar a realização de um projeto de educação socioambiental em escolas exige uma série de compromissos e de cuidados – como a escolha dos temas, a forma de abordá-los e de integrá-los à rotina escolar, a qualidade dos materiais que serão distribuídos e também a perenidade da iniciativa. A função social do projeto deve ser demonstrada com clareza para toda a rede de ensino – desde o secretário de Educação até os professores, passando pelos técnicos da secretaria e os diretores de escola.

A construção de alianças com os profissionais de educação é determinante para o sucesso do projeto. Nesse sentido, é importante que a empresa estabeleça relações simétricas com as escolas, semeando confiança e respeito mútuo para a busca de sinergia entre os parceiros, e que reforce continuadamente a intenção genuína de contribuir com a comunidade, sem qualquer interposição de interesses comerciais.

REFEIÇÃO DE PETS

Fundada em 2001, em Santa Cruz do Rio Pardo (SP), a Special Dog é uma das quatro maiores indústrias de alimentos para cães e gatos do Brasil. A empresa conta com as linhas Premium e Super Premium, com 33 produtos para cães e 17 para gatos. Além da atuação no mercado brasileiro, a Special Dog cresce também no mercado internacional, exportando seus produtos para 11 países.

A marca se destaca por aliar altos investimentos em pesquisa e tecnologia, qualidade de produto e processos constantes de valorização dos colaboradores. Atualmente, conta com mais de 900 colaboradores que trabalham nas fábricas e escritórios e mais de 330 representantes espalhados pelos estados. Entre os principais diferenciais da empresa estão os seguintes:

– Respeito aos colaboradores;

– Respeito à opinião dos colaboradores;

– Remuneração acima da média de mercado;

– Auxílios de saúde com os melhores convênios médicos do país;

– Benefícios de maternidade (enxoval, auxílio-babá, seis meses de licença-maternidade) e casamento;

– Presentes em datas comemorativas;

– Refeições gratuitas na empresa;

– Participação em resultados anuais;

– Sala de descanso com camas, ar-condicionado e internet;

– Ajuda em cursos profissionalizantes, faculdade e línguas;

– Grêmio Recreativo com ginásio, campo de futebol, quiosques com churrasqueiras e salão de festas à disposição do colaborador;

– Festas temáticas durante o ano;

– Diversos benefícios para a família do colaborador, como palestras, plano de saúde e cursos profissionalizantes.

A Special Dog tem ISO 9001, ISSO 14001 e OHSAS 18001 e, desde 2013, está nos rankings das melhores empresas para trabalhar.

Case certificado pelo Programa Benchmarking Brasil, edição 2018.