Por Cintia Salomão

Segundo a pesquisa do E-commerce Quality Index (EQI), realizada no final de 2020, mais de 90% dos e-commerces brasileiros não conseguem garantir uma boa compra online para o consumidor final por falta de conteúdo ou desatualização nas páginas de seus produtos. Entre as informações que faltam, estão títulos, avaliações, comentários, descrições, categorização das mercadorias e até imagens.

“Essas informações são básicas para uma experiência de compra segura. Você compraria um produto sem rótulo no supermercado? Provavelmente não, né?! No e-commerce funciona da mesma forma. Ninguém consome um produto sem imagem e sem descrição”, comenta com a Case o CEO da Lett, Davi Song.

Nascida em 2014 como startup em Florianópolis inicialmente com o propósito de ajudar os consumidores finais a economizarem nas compras de supermercado, hoje a Lett oferece soluções a 300 indústrias e a mais de 200 varejistas. Nomes como Magazine Luiza, Pão de Açúcar, Carrefour, Lojas Americanas, Rede Super Nosso, Drogaria Venancio e Kabum figuram entre seus clientes.

DESAFIO

Ao superar um duplo desafio, a Lett conseguiu se expandir no mercado brasileiro. Deu uma guinada em sua própria história ao sair de um modelo de negócios que não estava dando certo, superando seu desafio inicial. O sucesso veio quando a startup passou a solucionar uma das maiores dificuldades do varejo digital: a atualização do cadastramento de produtos.

“Você compraria um produto sem rótulo no supermercado? Provavelmente não, né?! No e-commerce funciona da mesma forma. Ninguém consome um produto sem imagem e sem descrição”

Davi Song, CEO e cofundador da Lett

A Lett surgiu como uma espécie de Buscapé, oferecendo ao consumidor comparações de preços online. Porém, a atividade não prosperou e os sócios resolveram tomar outro rumo junto ao mercado B2B.

“Iniciamos esse projeto e conseguimos alguns clientes, mas o negócio não deu certo e tivemos que pivotar o modelo de negócios”, revela à Case o CEO e cofundador Davi Song.

A reformulação do modelo de negócios fez com que nascesse a Lett em seu formato atual: uma empresa de tecnologia Saas B2B. A startup resolveu apostar no desenvolvimento de soluções digitais para melhorar a gestão, vendas e exposição dos produtos nos e-commerces.

SOLUÇÃO

A Lett conseguiu solucionar um dos principais desafios do varejo online: o cadastramento de produtos. Por meio de inteligência artificial, os desenvolvedores da startup criaram um software que conecta as marcas e os varejistas.

O mecanismo dentro do software Placeholder funciona da seguinte forma: as indústrias cadastram todas as informações necessárias na plataforma. Essas informações são títulos, descrição completa das mercadorias e palavras-chave, além de imagens. Todo esse material é acessado pelos e-commerces. A loja virtual tem acesso às imagens, às lâminas HTML e aos detalhes técnicos dos produtos. Com a ferramenta, o varejo consegue manter a padronização do conteúdo das mercadorias no e-commerce.

Os varejistas que podem utilizar as informações para enriquecer o conteúdo dos produtos no seu próprio e-commerce. Outra possibilidade oferecida pela ferramenta que facilita ainda mais as operações dos varejistas é fazer o upload das informações diretamente para o próprio site de vendas online ou por meio da integração com plataformas, como a Vtex.

“O Placeholder ainda fornece insights e um relatório detalhado ao varejista, identificando o conteúdo que precisa de correção ou atualização. Além disso, sempre que a indústria atualiza alguma informação do produto, os varejos são notificados para fazer a atualização dos dados também. Essa ação faz com que as empresas não percam vendas por falta de conteúdo adequado. E ainda garante uma boa experiência de compra no e-commerce”, explica à Case o CEO brasileiro de origem coreana.

O diferencial do Placeholder, portanto, é possibilitar a conexão entre indústria e varejo para a realização do cadastro de produtos.

O amplo alcance da solução é comprovado pela variedade de segmentos do mercado digital atendidos pela Lett. Os clientes vão desde marcas de alimentos e bebidas a petshops, passando pelo setor de saúde e cosméticos.

RESULTADOS

Os problemas no cadastro de produtos eram um grande desafio para o grupo mineiro Super Nosso, um dos maiores supermercadistas do país, e um dos clientes da Lett.

Com a ferramenta da Lett, a empresa teve acesso a todo o conteúdo digital dos produtos como imagens, títulos, descrições e conteúdos ricos. Isso garantiu que o grupo resolvesse os problemas de atualização no e-commerce.

O Grupo Super Nosso obteve em pouco tempo:

– a atualização de 90% das imagens do site,

– a otimização do processo de cadastro de produtos em 50%,

– a otimização do tempo da equipe de cadastro em 50%, que passaram a se dedicar a outras estratégias,

– o aumento das vendas do e-commerce da rede e do nível de satisfação dos clientes,

– o impacto positivo no relacionamento com os fornecedores,

– a possibilidade de gerar até 30% a mais em conversões de vendas graças ao conteúdo atualizado das vitrines virtuais.